14-Agosto-2020

As Ilhas Canárias voltam a dizer-lhe “OLÁ!”

Trabalhámos intensamente para a reabertura, para que possa visitar-nos com as máximas condições de segurança, higiene e qualidade.


A maioria dos hotéis já abriu as portas ou abrirá dentro em breve, bem como os principais centros de interesse turístico, estabelecimentos comerciais e restaurantes.

Se vai viajar às nossas ilhas proximamente, aqui encontrará informação do seu interesse.

1Quem pode viajar de avião às Ilhas Canárias? Existe quarentena para viajantes?

Já é possível viajar de avião às Canárias de qualquer país do espaço Schengen. Atualmente a Espanha não aplica quarentena aos viajantes internacionais (mas recomendamos que consulte as condições do seu país para o regresso das suas férias).

2Que companhias aéreas oferecem voos este verão para as Ilhas Canárias?

Estas são as companhias aéreas que durante este verão têm voos diretos para o arquipélago.

3É necessário cumprir alguma formalidade especial antes de viajar? Que medidas de segurança encontrarei no aeroporto e durante o trajeto de avião?

Para proteger a saúde de todos, o Governo de Espanha implementou uma série de medidas de controlo de saúde, aplicáveis a todos os passageiros:

  • Antes da viagem: A partir de 48 horas antes da sua chegada a Espanha, tem de preencher um formulário de saúde pública por via eletrónica através do sítio SPAIN TRAVEL HEALTH-SpTH para obter o seu código QR pessoal. 
  • No aeroporto de origem: Tem de mostrar o seu código QR no controlo de segurança (é imprescindível levá-lo impresso ou no telemóvel).
  • No aeroporto de destino: Ao chegar às ilhas ser-lhe-á tomada a temperatura e, se esta for igual ou superior a 37,5 ºC, será submetido a uma avaliação médica. 

Recordamos que, dentro do aeroporto e durante todo o trajeto, terá obrigatoriamente de utilizar máscara e de seguir todas as medidas de segurança indicadas tanto pela companhia aérea como pelas autoridades aeroportuárias. 

Recomendamos que, se for possível, realize o check-in online para evitar trâmites desnecessários no aeroporto. Tenha presente que muitas companhias aéreas já não permitem levar bagagem de mão na cabina, exceto uma carteira de utilização pessoal que caiba debaixo do assento.

4Posso viajar às Ilhas Canárias num cruzeiro?

Por agora não, mas falta pouco. É provável que os primeiros cruzeiros com escala nas Canárias comecem a operar no outono, sob estritas medidas de limpeza e higiene (utilização de máscara, géis hidroalcoólicos, reforços de limpeza, desinfeção de calçado, etc.), além de procedimentos especiais de embarque e desembarque que garantam a segurança de passageiros e tripulação.

5Posso deslocar-me livremente entre as ilhas?

Claro que sim. De facto, uma das grandes vantagens de visitar as Canárias é que pode conhecer várias ilhas numa visita. O facto de as ilhas serem muito diferentes entre si torna viagem muito mais enriquecedora e interessante. 

Atualmente as deslocações entre ilhas estão plenamente reestabelecidas, com ligações diárias que permitem deslocar-se de qualquer ilha a outra sem dificuldade, tanto de avião como de barco. A Binter e a Canaryfly são as companhias aéreas que realizam os trajetos entre ilhas, e a Fred Olsen e a Armas as navais.

6O que é que tenho de saber antes de chegar às Canárias? Que medidas de segurança encontrarei?

Nas Ilhas Canárias não parámos de trabalhar durante os últimos meses para que possa visitar-nos e passar as suas férias com as máximas condições de segurança e qualidade. 

Para este fim, também recomendamos que descarregue para o seu telemóvel a aplicação de alerta de contágios RadarCOVID, disponível tanto para iPhone como para Android, que lhe permite receber notificações sobre o risco de exposição à COVID-19 de acordo com a sua localização. 

Adicionalmente, é necessário familiarizar-se com as principais medidas que estão a ser aplicadas para garantir o seu bem-estar.

 

Medidas gerais:

  • Utilização obrigatória de máscara para adultos e crianças com mais de 6 anos na via pública, nos espaços ao ar livre e nos espaços fechados de uso público, excetuando durante a ingestão de alimentos, a realização de atividade física e/ou em caso de deficiência ou doença respiratória. 
  • Distância interpessoal (estabelecida em 1,5 metros).
  • Fomento da utilização de elementos de higiene individual (sabonetes e géis hidroalcoólicos).
  • Limpeza e desinfeção adequadas em todos os estabelecimentos e materiais de atividades (com especial reforço nas casas de banho e zonas semelhantes de utilização comum).

 

Medidas específicas:

  • Na via pública, nos espaços ao ar livre e nos espaços fechados de uso público é obrigatória a utilização de máscara, independentemente da distância de segurança interpessoal de 1,5 metros. 

Além disso, não é permitido fumar ou utilizar dispositivos de inalação de tabaco sempre que não for possível garantir uma distância de segurança interpessoal de 2 metros. 

  • Transporte público e/ou coletivo. A utilização de máscara é obrigatória para adultos e crianças com mais de 6 anos, exceto em caso de deficiência ou doença respiratória. No caso dos autocarros turísticos, os assentos serão marcados.
  • Alojamentos turísticos. A capacidade dos espaços comuns, bem como das atividades de animação e aulas em grupo, é limitada de acordo com a distância de segurança exigida. Poderá encontrar serviços de buffet assistidos, em que se realizam empratamentos individuais, ou de autosserviço, em que há cortinas separadoras nos expositores de alimentos.
  • Praias, piscinas e outros espaços naturais. A utilização de máscara é obrigatória nos acessos às praias e piscinas, e nas deslocações e passeios que se realizarem. A utilização obrigatória da máscara só está dispensada durante o banho ou durante a permanência num espaço determinado, sem se deslocar e com a distância de segurança recomendada.  

Existem limitações de capacidade (4 m2 por pessoa), permanência e acesso em algumas praias populares para garantir a manutenção da distância interpessoal. Nas piscinas naturais, a superfície de lâmina de água será tida em consideração para limitar a sua capacidade. É obrigatória a separação de 2 metros entre grupos de redes e para-sóis, e a sua desinfeção entre cliente e cliente. A limpeza de casas de banho, chuveiros e lava-pés está reforçada. 

Quanto à utilização das piscinas, a capacidade é limitada de acordo com o número de redes. Estas são colocadas respeitando a separação interpessoal por unidade familiar e desinfetadas diariamente.

Nos espaços naturais fora de núcleos de povoação, a obrigação de utilização de máscara está dispensada, sempre que se mantiver a distância de segurança interpessoal.

  • Restaurantes. A distância mínima entre mesas, grupos ou ao balcão é de 1,5 metros, com uma ocupação máxima de 10 pessoas por mesa ou grupo. Foram eliminados produtos de autosserviço e/ou utilização comum, como porta-guardanapos, açucareiros ou ementas, que foram substituídas por códigos QR, cartazes ou outros meios semelhantes. Antes de as pessoas se sentarem, as mesas são submetidas a limpeza e desinfeção.
  • Centros de interesse turístico e visitas guiadas. É necessário marcar a visita com a devida antecedência (na maioria dos casos por meios eletrónicos) dado que existem limitações de capacidade. Nos centros, os percursos são de sentido único para evitar cruzamentos e aglomerações. Está a ser fomentada a utilização de auriculares pessoais para os audioguias, que são desinfetados depois de cada utilização.
  • Compras. As peças têxteis são higienizadas depois de serem provadas por um cliente, e os provadores são submetidos a uma desinfeção frequente. Os sistemas de ventilação estabelecidos garantem uma renovação suficiente do ar. Recomendamos a realização dos pagamentos com cartão.
  • Atividades culturais e eventos. Por agora, a oferta de eventos é limitada, mas pouco a pouco a agenda habitual do arquipélago irá sendo reestabelecida. Em cinemas, teatros e estabelecimentos análogos, os assentos são marcados distribuídos por núcleos de convivência. Além disso, o pessoal de segurança controla constantemente as zonas de acesso e imediações, para garantir a distância de segurança interpessoal.
  • Spas e centros de wellness. Estes estabelecimentos contam habitualmente com protocolos muito estritos de higiene, que se acentuaram com a pandemia. Só funcionam através de marcação prévia dado que têm limitações de capacidade. A utilização de toalha ou albornoz é obrigatória dentro das instalações.
  • Ginásios e atividades desportivas. As atividades de grupo em espaços fechados são realizadas com um máximo de 25 pessoas, e ao ar livre com um máximo de 30, para garantir a distância de segurança interpessoal. Os clientes têm à sua disposição material para a desinfeção de máquinas e outros materiais utilizados nas instalações. A utilização de toalha é obrigatória. Os sistemas de ventilação estabelecidos garantem uma renovação frequente do ar. 
  • Campos de golfe. Podem ser celebrados jogos de 4 pessoas, sempre que se respeitar a distância de segurança interpessoal, não sendo permitido que a bola do jogador seja manipulada pelo caddie ou por companheiros de jogo. A capacidade dos buggies, que são desinfetados previamente, está limitada a duas pessoas. 
  • Lazer noturno. Só podem abrir estabelecimentos com espaço ao ar livre e com uma limitação de 75% da capacidade máxima. O consumo tem de ser realizado à mesa (não ao balcão) e ainda não estão permitidas as pistas de dança.
  • Turismo ativo. As atividades de turismo ativo ao ar livre implicam poucos riscos e costumam ser realizadas em grupos reduzidos. Em qualquer caso, não se permite partilhar material desportivo individual, e foram implementados procedimentos específicos de limpeza e desinfeção.

7Que medidas pessoais de proteção tenho de tomar para prevenir contágios?

O Governo das Canárias recomenda que todos os cidadãos tomem estas medidas de proteção pessoal:

Realize uma higiene frequente das mãos com água e sabão, ou gel hidroalcoólico. 

Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenços descartáveis, e deite-os imediatamente no lixo.

Mantenha uma distância de segurança de pelo menos 1,5 metros em relação às pessoas com quem não conviver (com ou sem sintomas).

A utilização da máscara é obrigatória na via pública, nos espaços ao ar livre e nos espaços fechados de uso público. 

As autoridades recomendam que todas as reuniões de pessoas não conviventes em espaços privados fiquem limitadas a um máximo de 10 assistentes, mesmo que se possa garantir a distância de segurança.

8O que é que tenho de fazer em caso de aparecimento de sintomas durante a minha estadia nas Ilhas Canárias?

Se tiver sintomas como tosse, febre, sensação de falta de ar ou mal-estar geral, isole-se no seu alojamento e ligue para o telefone +34 900 112 061, para que possam dar-lhe as indicações pertinentes e dirigi-lo para o respetivo estabelecimento de saúde. 

Não se esqueça que, se entrar em qualquer estabelecimento de saúde das ilhas, tem de utilizar máscara e evitar tocar em qualquer superfície com as mãos. 

Adicionalmente, como o mais importante é a sua saúde e bem-estar, se não dispuser de seguro médico, nas Ilhas Canárias pomos gratuitamente à sua disposição uma apólice da companhia AXA que cobre todas as despesas relacionadas com a COVID-19. Consulte tudo o que este seguro lhe oferece clicando aqui.

Recomendações de higiene:

Lavamanos

Realize uma higiene frequente das mãos com água e sabonete, ou gel hidroalcoólico.

Toallitas

Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenços descartáveis e deite-os imediatamente para o lixo.

Distancia de seguridad

Mantenha uma distância social de pelo menos 1,5 metros com as pessoas com que não conviver (com ou sem sintomas).

Barbijo

A utilização de máscara é obrigatória nos transportes públicos, na via pública, em espaços ao ar livre e em espaços fechados de uso público, independentemente da distância de segurança mínima de 1,5 metros.

Em caso de aparecimento de sintomas, ligue para o número de telefone:

900 112 061

Fiebre

Febre

Tos

Tosse

Falta de aire

Dificuldade para respirar