ÚLTIMA HORA: Coronavirus (COVID-19) aqui
23-Julho-2021

OLÁ!


Nas Ilhas Canárias trabalhamos intensamente todos os dias para que possa visitar-nos com as máximas condições de segurança, higiene e qualidade. Atualmente contamos com o índice epidemiológico mais baixo de Espanha.

Se vier de férias às Canárias nas próximas semanas, aqui encontrará informações do seu interesse.

1Quem pode visitar as Ilhas Canárias?

Pode visitar as Ilhas Canárias sempre que viajar a partir da União Europeia, de um país do espaço Schengen ou de um país terceiro com que a Espanha mantenha acordos de reciprocidade sobre a aceitação de viajantes. Estes países são a Reino Unido, Austrália, a China, a Coreia do Sul, a Nova Zelândia, o Ruanda, a Tailândia, Cingapura, Israel e Japão. A partir de 7 de junho, pode viajar em turismo de países diferentes dos mencionados se dispuser de um certificado de vacinação.

Para planificar o seu regresso, recomendamos sempre consultar os requisitos e recomendações do seu país de origem.

2Tenho de cumprir qualquer requisito especial antes de viajar às Canárias?

As pessoas que chegarem às Ilhas Canárias de férias terão de passar um controlo de saúde. Este controlo é diferente em função da situação em que a pessoa se encontrar:

Se você estiver viajando de uma área de risco fora da Espanha:

    • Formulário de verificação de saúde (formulário FCS) a ser preenchido e assinado eletronicamente antes de viajar para as Ilhas Canárias.
    • Controle sanitário no aeroporto consistindo em medição de temperatura (com febre temperatura corporal igual ou superior a 37,5 ° C) e verificação visual da ausência de sintomas.
    • Existem condições especiais para o acesso a estabelecimentos de alojamento turístico (consulte o ponto 3).
    • Adicionalmente, os maiores de 12 anos terão de cumprir um dos seguintes requisitos:

     1. Certificado de vacinação que confirme que o titular recebeu uma vacina contra a COVID-19. Será exigida a série completa, com a última dose administrada com uma antecedência mínima de 14 dias à entrada em Espanha. Será admitida qualquer vacina autorizada para comercialização pela União Europeia (Agência Europeia do Medicamento, EMA) e pela OMS.

    2. Certificado que indique o resultado negativo de um Teste de Diagnóstico de Infeção Ativa da COVID-19 realizado pelo titular. Serão admitidos testes de antigénios realizados com uma antecedência máxima de 48 horas à chegada a Espanha, e testes NAAT (PCR, TMA, LAMP) realizados com uma antecedência máxima de 72 horas à chegada a Espanha. Aos viajantes procedentes do Reino Unido só serão admitidos testes NAAT.

     3. Certificado que confirme que o titular recuperou da COVID-19, emitido no prazo mínimo de 11 dias a contar da data da primeira prova NAAT positiva (PCR, TMA, LAMP). Estes certificados têm um prazo de validade de 180 dias. 

Se você estiver viajando de uma área de baixo risco fora da Espanha:

  • Formulário de verificação de saúde (formulário FCS) a ser preenchido e assinado eletronicamente antes de viajar para as Ilhas Canárias.
  • Controle sanitário no aeroporto consistindo em medição de temperatura (com febre temperatura corporal igual ou superior a 37,5 ° C) e verificação visual da ausência de sintomas.
  • Existem condições especiais para o acesso a estabelecimentos de alojamento turístico (consulte o ponto 3).

Se você estiver viajando de outra comunidade autônoma na Espanha:

  • Teste de diagnóstico de infeção ativa por COVID-19 (PCR) com resultado negativo realizado nas 72 horas anteriores à sua chegada às Canárias. Obrigatório
  • Os testes aceitos são PCR (COVID-19 RT-PCR), Amplificação Mediada por Transcrição (TMA). Também são aprovados os testes rápidos para a detecção de antígenos SARS-CoV-2 com especificidade superior a 97% e sensibilidade superior a 80%, de acordo com a respectiva homologação.
  • Existem condições especiais para o acesso a estabelecimentos de alojamento turístico (consulte o ponto 3).

Não estão obrigados a apresentar um teste negativo:

  •  Menores de 12 anos
  • Passageiros em trânsito num porto ou aeroporto das Canárias com destino final noutro país ou noutro ponto do território nacional.
  • Passageiros que demonstrem ter estado fora da Comunidade Autónoma das Canárias durante um prazo inferior às 72 horas imediatamente anteriores à chegada, independentemente do seu lugar de residência.
  • Passageiros que disponham do documento oficial justificativo de ter recebido a série completa de vacinação nos 8 meses anteriores à deslocação, ou pelo menos uma dose de uma vacina autorizada pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) contra a COVID-19 (neste segundo caso com mais de 15 dias de antecedência à data de chegada) nos 4 meses anteriores. O atestado oficial de vacinação tem de indicar a vacina recebida, o número de doses e a data em que cada dose foi administrada.
  • Passageiros que demonstrem, mediante um atestado médico oficial ou documento público, que passaram a doença há menos de 6 meses.

 

Se viajar entre ilhas: 

Atualmente, as viagens entre ilhas estão totalmente restauradas, com ligações diárias que permitem deslocar-se de qualquer ilha para outra sem dificuldade, tanto de avião como de barco. A Binter e a Canaryfly são as companhias aéreas que realizam os trajetos interinsulares, e a Fred Olsen, a Armas, a Biosfera Express e as Líneas Romero as navais.

  • Não existem limitações às viagens entre ilhas 
  • Existem condições especiais para o acesso a estabelecimentos de alojamento turístico (consulte o ponto 3).

3Condições de acesso a alojamentos turísticos devidamente licenciados.

Os hóspedes terão de cumprir um dos seguintes requisitos:

  • Teste diagnóstico para infecção COVID-19 ativa com resultado negativo, realizado nas 72 horas anteriores à chegada às Ilhas Canárias.  (PCR, TMA o antígenos.)
  • Dispor de um documento oficial que demonstre ter recebido a série completa de vacinação contra a COVID-19 nos 8 meses anteriores à estadia, ou pelo menos uma dose de uma vacina autorizada pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) e pela OMS, neste segundo caso com uma antecedência mínima de 15 dias à viagem, nos quatro meses anteriores.
  • Demonstrar mediante um atestado médico oficial ou um documento público que passaram a doença há menos de 6 meses.

Ficam excetuados do anterior:

a) Menores de 12 anos

b) As personas que demonstrarem fidedignamente a condição de residentes nas Canárias e declararem sob compromisso de honra não terem abandonado o seu território nos 15 dias anteriores à sua chegada ao estabelecimento, e que adicionalmente nesse período não tiveram sintomas compatíveis com a COVID-19.

c) As pessoas, independentemente do seu lugar de residência, que demonstrarem ter estado fora da Comunidade Autónoma das Canárias durante um período inferior às 72 horas imediatamente anteriores à chegada, tendo permanecido no seu território durante os 15 dias anteriores ao citado período, e que adicionalmente declarem sob compromisso de honra não ter tido durante esse período sintomas compatíveis com a COVID-19.

Em qualquer caso, é imprescindível consultar as condições do seu operador turístico ou companhia aérea antes de viajar às Canárias.

4SITUAÇÃO EXCECIONAL EM DETERMINADAS ILHAS

Até ao dia 30/07/2021 

 

NÍVEL ALERTA 1

NÍVEL ALERTA 2

NÍVEL ALERTA 3

NÍVEL ALERTA 4

Tenerife

 

 

 

 x

Gran Canaria

 

 

x

 

Lanzarote

 

 x

 


Fuerteventura

 

 

 

La Palma


 

 

La Gomera


 

 

El Hierro

x

 

 

 

La Graciosa

 

 x

 


Durante a sua estadia, os turistas terão de respeitar as medidas aplicáveis a cada nível de alerta, resumidas na seguinte tabela:

 

NÍVEL ALERTA 1

NÍVEL ALERTA 2

NÍVEL ALERTA 3

NÍVEL ALERTA 4

LIMITAÇÕES NAS ENTRADAS E

SAÍDAS DA ILHA 

 NÃO

 NÃO

NÃO

 

NÃO

MOBILIDADE NOTURNA LIMITADA

NÃO

NÃO

NÃO

NÃO 

REUNIÕES ENTRE NÃO CONVIVENTES

Máximo de 10 pessoas

Máximo de 6 pessoas

 

Só em restauração e com um máximo de 4 pessoas

Máximo de 2 pessoas

HOTELARIA E RESTAURAÇÃO

Fecho às 02:00 horas e um máximo de 10 pessoas à mesa

Fecho às 24:00 horas e um máximo de 6 pessoas à mesa

 

Só esplanadas a 50% da capacidade, e até às 23:00 horas

Fecho às 18:00 horas

INSTALAÇÕES DESPORTIVAS

Abertas, com grupos máximos de 10

Abertas, com grupos máximos de 6

Abertas, com grupos máximos de 4

 

Abertas

TRANSPORTE COLETIVO

Funcionamento com normalidade

50% da capacidade

50% da capacidade

50% da capacidade 

FEIRAS

 Ao ar livre 100%. Interior 75%

 Ao ar livre 75%. Interior 50%

 Ao ar livre 50%. Interior 33%

 Ao ar livre 33%. Interior 25%

EVENTOS POPULARES

Sim

Suspensos

Suspensos

Suspensas

LAZER NOTURNO

Ao ar livre 100%. Interior 50%

Suspenso

Suspenso

Suspensas

 

5Como demonstro que o realizei?

Sou residente nas Canárias. Tenho de apresentar um teste negativo para me alojar num estabelecimento turístico local?

Não. Para evitar esta formalidade, terá de demonstrar a sua condição de residente nas Canárias e declarar sob a sua responsabilidade que não saiu do arquipélago nos 15 dias imediatamente anteriores à sua chegada ao estabelecimento, e que nesse período não teve sintomas compatíveis com a COVID-19.

Vou passar uma longa temporada nas ilhas. Tenho de apresentar um novo teste cada vez que mudar de alojamento?

Não, só terá de demonstrar mediante o seu documento de viagem que o teste foi realizado 72 horas antes de chegar às Canárias. Se tiverem passado 15 dias desde a sua chegada, terá de apresentar um termo de responsabilidade manifestando que nos últimos 15 dias não teve sintomas compatíveis com a COVID-19.

Também é obrigatório um teste para sair das Canárias?

Não, mas é possível que o seu país lhe peça um aquando do seu regresso. Recomendamos sempre consultar os requisitos e recomendações do seu país de origem.

E antes de partir, posso fazer o teste nas ilhas?

Claro que sim, as Canárias contam com estabelecimentos de saúde de primeiro nível. O seu alojamento proporcionar-lhe-á informações sobre o estabelecimento mais próximo onde fazer um teste de diagnóstico homologado. Em qualquer caso, proporcionamos-lhe uma relação dos centros homologados das Canárias onde pode realizar a prova.

 

6Que medidas de segurança encontrarei no aeroporto e/ou no avião?

Recordamos que, dentro do aeroporto e durante todo o trajeto, terá obrigatoriamente de utilizar máscara e de seguir todas as medidas de segurança indicadas tanto pela companhia aérea como pelas autoridades aeroportuárias.

Recomendamos que, se for possível, realize o check-in online para evitar trâmites desnecessários no aeroporto. Tenha presente que muitas companhias aéreas já não permitem levar bagagem de mão na cabina, exceto uma carteira de utilização pessoal que caiba debaixo do assento.

7Posso deslocar-me livremente entre as ilhas?

Claro que sim. De facto, uma das grandes vantagens de visitar as Canárias é que pode conhecer várias ilhas numa visita. O facto de as ilhas serem muito diferentes entre si torna viagem muito mais enriquecedora e interessante. 

A Binter e a Canaryfly são as companhias aéreas que realizam os trajetos interinsulares, e a Fred Olsen, a Armas, a Biosfera Express e as Líneas Romero as navais.

8O que é que tenho de saber antes de chegar às Canárias? Que medidas de segurança encontrarei?

Nas Ilhas Canárias não parámos de trabalhar durante os últimos meses para que possa visitar-nos e passar as suas férias com as máximas condições de segurança e qualidade. 

Para este fim, é obrigatório descarregar para o seu telemóvel a aplicação de alerta de contágios RadarCOVID, disponível tanto para iPhone como para Android, que lhe permite receber notificações sobre o risco de exposição à COVID-19 de acordo com a sua localização. 

Adicionalmente, é necessário familiarizar-se com as principais medidas que estão a ser aplicadas para garantir o seu bem-estar.

 

Medidas gerais:

  • Utilização obrigatória de máscara para adultos e crianças com mais de 6 anos em espaços fechados de uso público (excetuando em caso de ingestão de alimentos) e em espaços ao ar livre onde não seja possível manter a distância de segurança interpessoal de 1,5 metros. As pessoas portadoras de deficiência ou doença respiratória estão eximidas desta obrigação.
  • Distância interpessoal (estabelecida em 1,5 metros).
  • Fomento da utilização de elementos de higiene individual (sabonetes e géis hidroalcoólicos).
  • Limpeza e desinfeção adequadas em todos os estabelecimentos e materiais de atividades (com especial reforço nas casas de banho e zonas semelhantes de utilização comum).

 

Medidas específicas:

  • Na via pública, nos espaços ao ar livre e nos espaços fechados de uso público.Adicionalmente, não se permite fumar ou usar dispositivos de inalação de tabaco sempre que não for possível garantir uma distância de segurança de 2 metros. Não se permite fumar enquanto se desloca pela via pública.
  • Transporte público e/ou coletivo. A utilização de máscara é obrigatória para adultos e crianças com mais de 6 anos, exceto em caso de deficiência ou doença respiratória. No caso dos autocarros turísticos, os assentos serão marcados.
  • Alojamentos turísticos. A capacidade dos espaços comuns, bem como das atividades de animação e aulas em grupo, é limitada de acordo com a distância de segurança exigida. Poderá encontrar serviços de buffet assistidos, em que se realizam empratamentos individuais, ou de autosserviço, em que há cortinas separadoras nos expositores de alimentos.
  • Turismo ativo. As atividades de turismo ativo ao ar livre implicam poucos riscos e costumam ser realizadas em grupos reduzidos. Em qualquer caso, não se permite partilhar material desportivo individual, e foram implementados procedimentos específicos de limpeza e desinfeção.

9Que medidas pessoais de proteção tenho de tomar para prevenir contágios?

O Governo das Canárias recomenda que todos os cidadãos tomem estas medidas de proteção pessoal:

  • Realize uma higiene frequente das mãos com água e sabão, ou gel hidroalcoólico. 
  • Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenços descartáveis, e deite-os imediatamente no lixo.
  • Mantenha uma distância de segurança de pelo menos 1,5 metros em relação às pessoas com quem não conviver (com ou sem sintomas).

As autoridades recomendam que todas as reuniões de pessoas não conviventes em espaços privados fiquem limitadas a um máximo de 10 assistentes, mesmo que se possa garantir a distância de segurança.

10O que é que tenho de fazer em caso de aparecimento de sintomas durante a minha estadia nas Ilhas Canárias? Seguro de assistência COVID.

Se tiver sintomas como tosse, febre, sensação de falta de ar ou mal-estar geral, isole-se no seu alojamento e ligue para o telefone 900 112 061, para que possam dar-lhe as indicações pertinentes e dirigi-lo para o respetivo estabelecimento de saúde. 

Não se esqueça que, se entrar em qualquer estabelecimento de saúde das ilhas, tem de utilizar máscara e evitar tocar em qualquer superfície com as mãos. 

Adicionalmente, como o mais importante é a sua saúde e bem-estar, se não dispuser de seguro médico, nas Ilhas Canárias pomos gratuitamente à sua disposição uma apólice da companhia AXA que cobre todas as despesas relacionadas com a COVID-19. Consulte tudo o que este seguro lhe oferece clicando aqui.

Recomendações de higiene:

Lavamanos

Realize uma higiene frequente das mãos com água e sabonete, ou gel hidroalcoólico.

Toallitas

Ao tossir ou espirrar, cubra a boca e o nariz com lenços descartáveis e deite-os imediatamente para o lixo.

Distancia de seguridad

Mantenha uma distância social de pelo menos 1,5 metros com as pessoas com que não conviver (com ou sem sintomas).

Barbijo

A utilização de máscara é obrigatória nos transportes públicos, na via pública, em espaços ao ar livre e em espaços fechados de uso público, independentemente da distância de segurança mínima de 1,5 metros.

Em caso de aparecimento de sintomas, ligue para o número de telefone:

900 112 061

Fiebre

Febre

Tos

Tosse

Falta de aire

Dificuldade para respirar