Parque Nacional de Garajonay

Garajonay e as suas florestas de laurissilva lendárias
O grande tesouro natural de La Gomera são as suas florestas de árvores semelhantes ao loureiro, frondosas e de um verde intenso, que coroam o escarpado centro da ilha. A laurissilva, abundante há milhões de anos, encontra-se agora em pouquíssimos locais do mundo. Um deles é nas Ilhas Canárias. E a sua melhor representação está protegida dentro dos quase 4.000 hectares de barrancos com arroios e declives escarpados do Parque Nacional de Garajonay, um local onde a natureza continua a reinar.
Parque nacional para fazer ecoturismo
Entrar no parque é simples graças aos seus múltiplos acessos e às estradas bem arranjadas que o atravessam. O centro de visitantes de Juego de Bolas mostrará tudo o que estas florestas, declaradas Património Mundial pela Unesco, têm para oferecer, o que é muito. O seguinte passo é usar sapatos e roupa adequados e sair para caminhar por esta selva inofensiva embora intrigante, sentir a frescura da terra húmida e escutar o sussurro das copas das árvores balançando lentamente.
Altura
153 m
Flora interest
Catering
Parking
Perfoming center
Trekking routes
Public transport
Recreation areas
Wildlife interest
Localidad
Vallehermoso, Hermigua, Agulo, Valle Gran Rey, San Sebastian de la Gomera, Alajeró

TENERIFE

TENERIFE

GRAN CANARIA

GRAN CANARIA

FUERTEVENTURA

FUERTEVENTURA

LANZAROTE

LANZAROTE

LA GRACIOSA

LA GRACIOSA

LA GOMERA

LA GOMERA

LA PALMA

LA PALMA

EL HIERRO

EL HIERRO
No te lo puedes perder
Imagen
Título
Floresta de El Cedro

A floresta de El Cedro é sem dúvida o local estrela do Parque Nacional de Garajonay e uma das razões da sua declaração como Património Mundial da Unesco em 1986. É um pequeno sector da grande massa de laurissilva que ocupa 85% do parque nacional. No entanto, El Cedro é singular, já que se trata duma floresta velha, inalterada durante séculos, carregada de história e lenda, e sulcada pelo relaxante arroio de El Cedro.

A laurissilva é um tipo de floresta com grande quantidade de árvores misturadas (El Cedro tem cerca de 12 espécies), todas elas com folhas similares à do loureiro. No seu interior cria-se um microclima que permite uma incrível biodiversidade, completamente inofensiva e carregada de endemismos. Sobre os ramos das árvores crescem musgos e líquenes, e o chão está coberto de folhas multicolores e fetos que dão ao local um aspeto pré-histórico e misterioso.

Imagen
Título
Zona recreativa de Laguna Grande

Laguna Grande é a maior área recreativa do Parque Nacional de Garajonay e o local ideal para passar um dia em família a desfrutar da natureza. Esta explanada descoberta de vegetação, mas rodeada de florestas cobertas de laurissilva, encontra-se perto do alto de Garajonay (ponto mais alto da ilha, com 1.487 metros) e a só 35 minutos de carro da capital da ilha, San Sebastián de La Gomera.

A área dispõe dum ponto de informação com guia oficial, parque infantil, casas de banho, estacionamentos e zona de piqueniques com mesas, bancos e fogões. Uma vereda circular com 900 metros de comprimento e baixa dificuldade percorre as florestas circundantes. No restaurante Laguna Grande, junto à área, podem-se saborear carnes assadas com lenha de urze local e pratos elaborados com mel de palma de La Gomera, um delicioso xarope de seiva de palmeira canarina.

Imagen
Título
Rede de veredas do Parque Garajonay

La Gomera é uma ilha moldada por uma infinidade de montanhas e os seus barrancos estão conectados por uma maranha de caminhos que abarcava praticamente todos os pontos da ilha. Desta rede imensa foram selecionadas as vias mais representativas e melhor desenhadas como veredas turísticas, muitas das quais passam pelas florestas centenárias do parque nacional. Percorrer estas veredas é viver Garajonay no seu estado puro.

Uma das veredas mais populares é a de 4,8 quilómetros que vai desde El Contadero até El Cedro, passando pelo arroio de El Cedro e por uma floresta de laurissilva exuberante, quase mágica. Outras, como a grande rota circular Pajaritos-El Cedro-Tajaqué-Pajaritos, com 12,7 quilómetros, requer pernas mais experientes, mas resume na perfeição todo o parque. Também se podem contratar gratuitamente rotas com guia oficial no centro de visitantes de Juego de Bolas.

Imagen
Título
Centro de visitantes com audiovisuais e exposições

O Parque Nacional de Garajonay guarda sob a espessura da sua folhagem um tesouro de biodiversidade, história, tradições e lendas. Toda essa riqueza está ilustrada nos painéis informativos, projeções audiovisuais e exposições do centro de visitantes de Juego de Bolas. Situado na zona de La Palmita (Agulo), a cerca de 50 minutos de carro de San Sebastián de La Gomera, este centro é de visita obrigatória antes de entrar no parque.

Os serviços oferecidos por este centro são gratuitos, incluindo a reserva de lugar nas rotas interpretativas com guias oficiais do parque e os panfletos que acompanham as rotas autoguiadas. A íntima relação de Garajonay com os habitantes da ilha reflete-se perfeitamente no museu etnográfico e no atelier de artesanato que se encontram no interior do centro. Como recordação, o visitante pode adquirir peças artesanais elaboradas à frente dos seus olhos.

Imagen
Título
Lenda de Gara e Jonay

Segundo conta uma lenda anterior à conquista das Ilhas Canárias pelos espanhóis, a palavra ‘Garajonay’ provem dos nomes da jovem princesa Gara de La Gomera e do jovem príncipe Jonay de Tenerife. A sua história de amor truncado, que data de centenas –senão de milhares– de anos atrás, guarda uma curiosa semelhança com a obra do imortal escritor britânico William Shakespeare ‘Romeu e Julieta’ e tem como cenário o que é hoje o Parque Nacional de Garajonay.

Conta a história que Gara e Jonay se encontram e se apaixonam depois dum oráculo ter prevenido Gara para não se aproximar do fogo. Quando o vulcão Teide de Tenerife entra em erupção, as famílias separam os apaixonados por temor à profecia. Mas Gara e Jonay encontram-se em La Gomera, fogem para os cumes e aí, vendo-se encurralados pelas suas famílias, decidem tornar o seu amor em eterno abraçando-se enquanto espetavam nos seus corações uma vara de madeira de cedro.

Imagen
Título
Ermida de Lourdes

A branca ermida de Lourdes e o seu diminuto e delicioso campanário estão a meio da densa floresta de El Cedro, na rota a pé mais emblemática do Parque Nacional de Garajonay: a vereda da floresta de El Cedro. Para chegar a esta paragem obrigatória da vereda há que caminhar apenas 700 metros desde o casario de El Cedro, perto da povoação nortenha de Hermigua.

Este local cativante era o cenário duma das procissões religiosas mais famosas da ilha de La Gomera. A sua fascinante história é reflexo da diversidade cultural que define as Ilhas Canárias: a ermida foi construída graças ao afinco duma mulher britânica, que tinha trabalhado em La Gomera como professora para um empresário italiano e que sonhava com erigir este santuário dedicado à Virgem de Lourdes, uma famosa santa francesa.

Sustentabilidade
Sostenibilidad
- Nunca deixe resíduos de qualquer tipo no meio envolvente, incluindo pontas de cigarro. Os resíduos alimentares contribuem para a proliferação de roedores e gatos selvagens que constituem uma séria ameaça para a vida selvagem.
- Respeite os animais, não os incomode nem os alimente. Se vir algum animal ferido, pode contactar o número de emergência 112. Não arranque flores ou plantas.
- Não apanhe nem leve pedras ou qualquer outro elemento do meio ambiente. Também não o modifique empilhando as pedras para construir as infames "torres".
- Não caminhe em espaços não assinalados e respeite a sinalização dos trilhos. Sair dos caminhos assinalados causa danos ao meio ambiente e também pode ser perigoso para si e para aqueles que o acompanham.
- Não acenda fogos fora das zonas permitidas e tenha especial cuidado nos meses de verão.
- Tente não perturbar a tranquilidade do meio envolvente com ruído excessivo (música alta, gritos...).
6
10
262
10045