Sabores

Com Denominação

origen

Através da gastronomia podemos conhecer uma terra. Por essa razão, não é de estranhar que as Ilhas Canárias tenham uma cozinha repleta de contrastes, com pratos bem condimentados e ingredientes frescos e saudáveis, fruto de um clima temperado e de uma terra vulcânica que lhes dá um sabor especial. A acrescentar a isto, muito dos seus produtos elaborados de maneira artesanal encontram-se sob a Denominação de Origem Protegida, como é o caso de alguns dos seus queijos e vinhos.

Descobrir as Canárias, para além de ser um autêntico prazer para a vista também o é para o paladar.
/
Produtos Da
Terra
Na cozinha canária têm forte presença alguns ingredientes característicos como el millo (nome que os canários dão ao milho), las papas (batatas), que devido à origem vulcânica da terra têm uma textura diferente e uma grande variedade de peixes próprios da zona, como la vieja (bodião ou veja) o mero ou o cherne. E claro está a internacionalmente reconhecida banana das canárias, uma das frutas completas e saborosas que existem.

Mas se algo eleva a gastronomia canária são os seus produtos com Denominação de Origem. Em todas as ilhas poderá encontrar deliciosos vinhos com denominação de origem própria, com os que poderá sentir em cada sorvo a força dos vulcões. Também os seus queijos elaborados tradicionalmente como o Majorero, Palmero ou Flor de Guía, contam com – além da DOP – amplo reconhecimento em todo o mundo.
Ver adegas Ver queijarias
Leve na sua mala
Queijo de cabra
Fuerteventura
Mel de palma
La Gomera
Vinho Malvasía
Lanzarote
Flor de sal marinha
La PALMA
Papas Antiguas
Tenerife
Quesadillas (Queijadas)
El Hierro
Ron canário (Rum)
Gran Canaria
/
Rota De
Tapas E Pratos Típicos
Um percurso gastronómico pelas diferentes ilhas trará gratas surpresas ao viajante, ainda que todas compartam uma tradição culinária comum: cada uma soube dar-lhe um toque especial aos diferentes pratos.

As papas arrugadas com mojo picón (batatas com molho picante) são talvez o prato mais conhecido das ilhas, juntamente com o el escaldón, um prato elaborado à base de farinha de cereais (chamada de gofio) e caldo de peixe. Podem ser degustados numa vasta oferta de restaurantes especializados em cozinha canária, assim como outros pratos típicos: ropa vieja (semelhante à roupa velha mas sem ser confecionada a partir de restos de alimentos), cazuelas (caldeiradas), sancocho (prato elaborado com peixe, batatas, gofio e molho), carajacas (fígado com molho) …
Ver restaurantes
/
A Cozinha Canária
Em Sua Casa
Se no regresso a casa, sentir a falta das nossas papas arrugadas com mojo picón, deixamos aqui a receita para que as possa confecionar em sua casa.

Ingredientes

(4 pessoas)

PARA AS PAPAS

1 kg de batatas
200 g de sal grosso

Para o molho picón

2-4 pimentos secos
1 cabeça de alho
1 colher de sal
200ml de azeite
50ml de vinagre
1 colher de chá de cominhos
1/2 colher de chá de pimentão picante

Para o molho VERDE

1 cabeça de alhos,
1 ramo de coentros ou de salsa
1 copo de azeite
1 colher de sopa de vinagre branco
1 colher de chá de cominhos
Sal marinho

Confeção do molho picón

Para preparar o típico Molho Picón, primeiro devem pôr-se de molho os pimentos secos durante uma hora. Passado este tempo, escorrem-se, tiram-se as grainhas e cortam-se em aros. De seguida, pelam-se os alhos e cortam-se em pedacinhos. Colocamos tudo num almofariz juntamente com o sal, os cominhos e o pimentão e amassa-se até obter uma pasta homogénea. Junta-se o azeite, pouco a pouco enquanto se continua a amassar. Está pronto!

Confeção do molho verde

O molho verde é muito fácil de preparar. Num almofariz amassam-se os alhos sem pele, o sal, os cominhos e a salsa (ou coentros). Adiciona-se o azeite e o vinagre pouco a pouco enquanto se continua a amassar e … Pronto!

Confeção
das papas canárias

Primeiro lavam-se bem as batatas para lhes tirar a terra, mas, sem lhes tirar a pele. De seguida colocam-se numa panela grande e junta-se água, mas apenas a quantidade necessária para as cobrir. Tapam-se com um pano limpo, junta-se sal e levam-se a ferver. Deixar ferver até que estejam bem cozidas. A água irá evaporar-se mas nunca se deve acrescentar mais água. Tira-se o pano e polvilham-se com o sal restante. Voltar a levar a ferver até que a pele se enrugue e se seque. Prontas para comer!