Um lugar mais além da imaginação

As paisagens das Ilhas Canárias estão repletas de recantos que, muitas vezes, ultrapassam a imaginação: praias paradisíacas, vulcões impressionantes, dunas de areia, frondosas florestas e um céu espetacular, sempre azul e claro, que nos fazem sentir como se estivéssemos num mundo de ficção. Por isso, não é de estranhar que muitos diretores de cinema e escritores tenham escolhido o arquipélago como fonte de inspiração ou pano de fundo para levarem a cabo as suas obras.

Gregory Peck, Orson Wells ou personagens de Agatha Christie, entre outros, viveram as suas aventuras nas Ilhas Canárias. E é provável que você, quando as visitar, também se sinta como o protagonista de uma novela ou de um filme de ficção científica.

/

Ilhas dignas

de um filme

© Warner Bros
© Warner Bros

As paisagens do Tenerife converteram-se num cenário mitológico durante a rodagem da Ira de Titãs

As águas mornas e transparentes das Ilhas Canárias são o habitat natural de milhares de cetáceos, por isso não é de estranhar que John Huston as escolhesse como cenário para filmar “Moby Dick” (1956), o mítico filme dos anos 50 baseado na novela de Melville. Da mesma forma, as paisagens vulcânicas do Tenerife e Lanzarote serviram como cenário pré-histórico para “Um milhão de anos antes de Cristo” (1966), protagonizado por Raquel Welch e que, posteriormente, passaria à história por conter uma das cenas mais recordadas do cinema.

Outros filmes de que as ilhas foram testemunhas são “Ira de Titãs”, filmado no Tenerife, “REC 4”, na Gran Canaria, “Êxodo: Deuses e Reis”, em Fuerteventura, ou No Coração do Mar, em La Gomera, com atores de renome como Liam Neeson e Christian Bale como protagonistas e diretores como Ron Howard.

/

Histórias com

luz canária

Mas para além de ser o cenário de muitas produções, as paisagens das Ilhas Canárias também inspiraram diretores como Pedro Almodóvar, que situou parte da trama de “Abraços Partidos” en Lanzarote, e em cujas praias se pode ver Penélope Cruz. Também os

produtores de “Fast & Furious 6”, que caraterizaram Vin Diesel e Paul Walker como ladrões de luxo retirados na ilha de Tenerife. Ambos os filmes encheram os ecrãs de meio mundo e voltar a vê-los pode ser uma forma divertida de preparar a sua viagem às ilhas.

/

Fonte de

inspiração literária

O facto é que seria difícil de imaginar um espetáculo mais harmonioso.”

- Júlio Verne

Ao longo da história, muitos escritores se retiraram para as Ilhas Canárias para escreverem as suas novelas. Entre os mais relevantes estão o Prémio Nobel da Literatura José Saramago que estabeleceu a sua residência em Lanzarote, ilha à qual chegou a dedicar 2 livros, e a britânica Agatha Christie, que encontrou no arquipélago a inspiração para terminar de escrever “O mistério do comboio azul”. Um pouco mais tarde, situaria um dos relatos curtos da Ma. Jane Marple nas ilhas, e no qual faria referência ao seu “clima suave e solheiro, às excelentes praias e à vida do porto”.



Outro escritor de renome que também se inspirou nas ilhas foi Júlio Verne, que na sua novela “Agência Thompson & Cia” utilizou o arquipélago como cenário das suas imaginativas aventuras e acerca do qual escreveu “O facto é que seria difícil de imaginar um espetáculo mais harmonioso.”

/

Berço de

escritores

As Ilhas Canárias são, além do mais, berço de grandes escritores que ao longo da história figuraram nas melhores bibliotecas. Autores como Benito Pérez Galdós, Alberto Vázquez Figueroa ou Rafael Arozarena deixaram marca da riqueza cultural

canária na literatura universal. Obras como “Marianela”, “Cienfuegos” ou “Mararía”, são excelentes opções para se deitar numa praia ao sol ou relaxar na natureza enquanto mergulha em cheio na essência canária.